27
ago
10

A rubra movimentação no jardim interior. Vamos lá, golpes.

Essa coisa inominável e cheia de gumes. A cada movimentação um um filete de sangue brota pelos olhos. Eu não quero que o corte abra o interior que agora é só jardim. Eu sei que esse movimento quer dissipar as mãos estendidas. Só que agora, essas mãos estendidas habitam no âmago, e lá fizeram casa, onde os dois corpos deitam para que, enfim, o sol lunar possa eternizar a magnificência do amor.

Anúncios

0 Responses to “A rubra movimentação no jardim interior. Vamos lá, golpes.”



  1. Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: